terça-feira, 3 de março de 2015

Ajudai-me, Senhor, escutai a voz dos meus adversários. (Jeremias 18,18-20.)

Os inimigos de Jeremias disseram entre si: «Vamos fazer uma conspiração contra Jeremias, pois não nos faltará a instrução de um sacerdote, nem o conselho de um sábio, nem o oráculo de um profeta. Vamos feri-lo com a difamação, sem fazermos caso do que ele disser». 
«Ajudai-me, Senhor, escutai a voz dos meus adversários. 
Porventura assim se paga o bem com o mal? Eles abrem uma cova para me tirar a vida. Lembrai-Vos que me apresentei diante de Vós, para Vos falar em seu favor, para deles afastar a vossa ira».





Livro de Salmos 31(30),5-6.14.15-16. 

Livrai-me da armadilha que me prepararam, 
porque Vós sois o meu refúgio. 
Em vossas mãos entrego o meu espírito, 
Senhor, Deus fiel, salvai-me. 

Porque eu ouvia os gritos da multidão: 

«Terror por toda a parte!», 
quando se coligaram contra mim 
e decidiram tirar-me a vida. 

Eu, porém, confio no Senhor: 

Disse: «Vós sois o meu Deus, 
nas vossas mãos está o meu destino». 

Livrai-me das mãos dos meus inimigos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário