quarta-feira, 25 de março de 2015

ANUNCIAÇÃO DO SENHOR, solenidad, Livro de Isaías 7,10-14.8,10b.


Naqueles dias, o Senhor mandou ao rei Acaz a seguinte mensagem:
«Pede um sinal ao Senhor teu Deus, quer nas profundezas do abismo, quer lá em cima nas alturas». 
Acaz respondeu: «Não pedirei, não porei o Senhor à prova». 
Então Isaías disse: «Escutai, casa de David: Não vos basta que andeis a molestar os homens para quererdes também molestar o meu Deus? 
Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: a virgem conceberá e dará à luz um filho e o seu nome será ‘Emanuel’, 
porque Deus está connosco». 



Livro de Salmos 40(39),7-8a.8b-9.10.11. 

Não Vos agradaram sacrifícios nem oblações, 
mas abristes-me os ouvidos; 
não pedistes holocaustos nem expiações, 
então clamei: «Aqui estou. 

De mim está escrito no livro da Lei 
que faça a vossa vontade. 
Assim o quero, ó meu Deus, 
a vossa lei está no meu coração». 

Proclamei a justiça na grande assembleia, 
não fechei os meus lábios, Senhor, bem o sabeis. 
Não escondi a vossa justiça no fundo do coração, 
proclamei a vossa fidelidade e salvação. 

Não ocultei a vossa bondade e fidelidade 
no meio da grande assembleia. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário