terça-feira, 24 de março de 2015

Livro de Números 21,4-9.

Naqueles dias, os filhos de Israel partiram do monte Hor para o Mar Vermelho, contornando a terra de Edom. No caminho o povo impacientou-se 
e falou contra Deus e contra Moisés: «Porque nos fizeste sair do Egipto, para morrermos neste deserto? Aqui não há pão nem água e já nos causa fastio este alimento miserável». 
Então o Senhor mandou contra o povo serpentes venenosas que mordiam nas pessoas e morreu muita gente de Israel. 
O povo dirigiu-se a Moisés, dizendo: «Pecámos, ao falar contra o Senhor e contra ti. Intercede junto do Senhor, para que afaste de nós as serpentes». E Moisés intercedeu pelo povo. 
Então o Senhor disse a Moisés: «Faz uma serpente de bronze e coloca-a sobre um poste. Todo aquele que for mordido e olhar para ela ficará curado». 
Moisés fez uma serpente de bronze e fixou-a num poste. Quando alguém era mordido por uma serpente, olhava para a serpente de bronze e ficava curado. 



Livro de Salmos 102(101),2-3.16-18.19-21. 

Ouvi, Senhor, a minha oração 
e chegue até Vós o meu clamor. 
Não escondais o vosso rosto 
no dia da minha aflição. 
Inclinai para mim o vosso ouvido; 
no dia em que chamar por Vós 

respondei-me sem demora. 
Os povos temerão, Senhor, o vosso nome, 
todos os reis da terra a vossa glória. 
Quando o Senhor reconstruir Sião 
e manifestar a sua glória, 
atenderá a súplica do infeliz 

e não desprezará a sua oração. 
Escreva-se tudo isto para as gerações vindouras 
e o povo que se há-de formar louvará o Senhor. 
Debruçou-Se do alto da sua morada, 
lá do Céu o Senhor olhou para a terra, 
para ouvir os gemidos dos cativos, 
para libertar os condenados à morte. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário