segunda-feira, 16 de março de 2015

novos céus e a nova terra, Isaías 65,17-21.


Assim fala o Senhor: «Eu vou criar os novos céus e a nova terra e não mais se recordará o passado, nem voltará de novo ao pensamento. 
Haverá alegria e felicidade eterna por aquilo que Eu vou criar: vou fazer de Jerusalém um motivo de júbilo e do seu povo uma fonte de alegria. 
Exultarei por causa de Jerusalém e alegrar-Me-ei por causa do meu povo. Nunca mais se hão de ouvir nela vozes de pranto nem gritos de angústia. 
Já não haverá ali uma criança que viva só alguns dias, nem um velho que não complete o número dos seus anos, porque o mais novo morrerá centenário e quem não chegar aos cem anos terá incorrido em maldição. 
Construirão casas e habitarão nelas; plantarão vinhas e comerão os seus frutos». 



Livro de Salmos 30(29),2.4.5-6.11-12a.13b. 

Eu Vos glorifico, Senhor, porque me salvastes 
e não deixastes que de mim se regozijassem os inimigos. 
Tirastes a minha alma da mansão dos mortos, 
vivificastes-me para não descer ao túmulo. 

Cantai salmos ao Senhor, vós os seus fiéis, 
e dai graças ao seu nome santo. 
A sua ira dura apenas um momento 
e a sua benevolência a vida inteira. 

Ao cair da noite vêm as lágrimas 
e ao amanhecer volta a alegria. 
Ouvi, Senhor, e tende compaixão de mim, 
Senhor, sede Vós o meu auxílio. 

Vós convertestes em júbilo o meu pranto: 
Senhor meu Deus, eu Vos louvarei eternamente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário