quinta-feira, 16 de abril de 2015

Evangelho comentou, O Filho é que deu a conhecer o Pai, S. João 3,31-36

Livro dos Actos dos Apóstolos 5,27-33. 
Naqueles dias, o comandante do templo e os guardas trouxeram os Apóstolos e fizeram-nos comparecer diante do Sinédrio. O sumo sacerdote interpelou-os, dizendo:
«Já vos proibimos formalmente de ensinar em nome de Jesus; e vós encheis Jerusalém com a vossa doutrina e quereis fazer recair sobre nós o sangue desse homem». 
Pedro e os Apóstolos responderam: «Deve obedecer-se antes a Deus que aos homens. 
O Deus dos nossos pais ressuscitou Jesus, a quem vós destes a morte, suspendendo-O no madeiro. 
Deus exaltou-O pelo seu poder, como Chefe e Salvador, a fim de conceder a Israel o arrependimento e o perdão dos pecados. 
E nós somos testemunhas destes factos, nós e o Espírito Santo que Deus tem concedido àqueles que Lhe obedecem». 
Exasperados com esta resposta, decidiram dar-lhes a morte. 



Livro de Salmos 34(33),2.9.17-18.19-20. 
A toda a hora bendirei o Senhor, 
o seu louvor estará sempre na minha boca. 
Saboreai e vede como o Senhor é bom: 
escutem e alegrem-se os humildes. 

A face do Senhor volta-se contra os que fazem o mal, 
para apagar da terra a sua memória. 
Os justos clamaram e o Senhor os ouviu, 
livrou-os de todas as angústias. 

O Senhor está perto dos que têm o coração atribulado 
e salva os de ânimo abatido. 
Muitas são as tribulações do justo, 
mas de todas elas o livra o Senhor. 




Evangelho segundo S. João 3,31-36. 
«Aquele que vem do alto está acima de todos; quem é da terra, à terra pertence e da terra fala.
Aquele que vem do Céu dá testemunho do que viu e ouviu; mas ninguém recebe o seu testemunho. 
Quem recebe o seu testemunho confirma que Deus é verdadeiro. 
De facto, Aquele que Deus enviou diz palavras de Deus, porque Deus dá o Espírito sem medida. 
O Pai ama o Filho e entregou tudo nas suas mãos. 
Quem acredita no Filho tem a vida eterna. Quem se recusa a acreditar no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele». 


O Filho é que deu a conhecer o Pai

«Ninguém jamais viu a Deus: o Filho único, que está no seio do Pai, é o que O deu a conhecer»: desde o início, o Filho é que dá a conhecer o Pai, uma vez que está junto do Pai desde o início (Jo 1,18.1). Em tempo oportuno, foi Ele que mostrou aos homens, para benefício destes, as visões proféticas, a diversidade das graças, os ministérios e a manifestação da glória do Pai, qual melodia bem composta e harmoniosa. Com efeito, onde há composição há melodia; onde há melodia há tempo oportuno; onde há tempo oportuno há benefício. Foi por isso, para benefício dos homens, que o Verbo, a Palavra de Deus, Se fez dispensador da graça do Pai segundo os seus desígnios. Ele dá a conhecer Deus aos homens e apresenta o homem a Deus, ao mesmo tempo que preserva a invisibilidade do Pai, com receio de que os homens desprezem a Deus, e para que tenham sempre progressos a fazer. Ao mesmo tempo, torna Deus visível aos homens de muitas maneiras, com receio de que, totalmente privados de Deus, acabem por perder a noção da sua existência.

Porque a glória de Deus é o homem vivo e a vida do homem é a visão de Deus. Se já a revelação de Deus através da criação dá a vida a todos os seres que vivem na terra, tanto mais a manifestação do Pai pelo Verbo dá a vida aos que crêem em Deus!usa a acreditar no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele».




Nenhum comentário:

Postar um comentário