domingo, 26 de abril de 2015

Evangelho comentou, «Se alguém entrar por Mim estará salvo»S. João 10,1-10.

Livro dos Actos dos Apóstolos 11,1-18. 
Naqueles dias, os Apóstolos e os irmãos da Judeia ouviram dizer que os gentios também tinham recebido a palavra de Deus. 
E quando Pedro subiu a Jerusalém, os que tinham vindo da circuncisão começaram a discutir com ele, 
dizendo: «Tu entraste em casa dos incircuncisos e comeste com eles». 
Pedro começou então a expor-lhes tudo por ordem: 
«Estava eu a orar na cidade de Jope, quando tive em êxtase uma visão: Era um objecto semelhante a uma toalha que descia do Céu, presa pelas quatro pontas, e chegou até junto de mim. 
Fitando os olhos nela, pus-me a observar e vi quadrúpedes da terra, feras, répteis e aves do céu. 
Ouvi então uma voz que me dizia: ‘Levanta-te, Pedro; mata e come’. 
Mas eu respondi: ‘De modo nenhum, Senhor, porque na minha boca nunca entrou nada de profano ou impuro’. 
Pela segunda vez, falou a voz lá do Céu: ‘Não chames impuro ao que Deus purificou’. 
Isto sucedeu por três vezes e depois tudo foi novamente retirado para o Céu. 
Nisto, apresentaram-se três homens na casa em que estávamos, enviados de Cesareia à minha presença. 
O Espírito disse-me então que fosse com eles sem hesitar. Foram também comigo estes seis irmãos aqui presentes e entrámos em casa daquele homem. 
Ele contou-nos como tinha visto um Anjo apresentar-se em sua casa e dizer-lhe: ‘Envia mensageiros a Jope e manda chamar Simão, que tem o sobrenome de Pedro. 
Ele te dirá palavras, pelas quais receberás a salvação, assim como toda a tua família’. 
Quando comecei a falar, o Espírito Santo desceu sobre eles, como sobre nós ao princípio. 
Lembrei-me então das palavras que o Senhor dizia: ‘João batizou com água, mas vós sereis batizados no Espírito Santo’. 
Se Deus lhes concedeu o mesmo dom que a nós, por terem acreditado no Senhor Jesus Cristo, quem era eu para poder opor-me a Deus?» 
Quando ouviram estas palavras, tranquilizaram-se e deram glória a Deus, dizendo: «Portanto, Deus concedeu também aos gentios o arrependimento que conduz à vida». 



Livro de Salmos 42(41),2-3.43(42),3.4. 
Como suspira o veado pelas correntes das águas, 
assim minha alma suspira por Vós, Senhor. 
Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo: 
quando irei contemplar a face de Deus? 

Enviai a vossa luz e verdade, 
sejam elas o meu guia 
e me conduzam à vossa montanha santa 
e ao vosso santuário. 

E eu irei ao altar de Deus, 
a Deus que é a minha alegria. 
Ao som da cítara Vos louvarei, 
Senhor, meu Deus. 




Evangelho segundo S. João 10,1-10. 
Naquele tempo, disse Jesus: «Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que não entra no aprisco das ovelhas pela porta, mas entra por outro lado, é ladrão e salteador. 
Mas aquele que entra pela porta é o pastor das ovelhas. 
O porteiro abre-lhe a porta e as ovelhas conhecem a sua voz. Ele chama cada uma delas pelo seu nome e leva-as para fora. 
Depois de ter feito sair todas as que lhe pertencem, caminha à sua frente e as ovelhas seguem-no, porque conhecem a sua voz. 
Se for um estranho, não o seguem, mas fogem dele, porque não conhecem a voz dos estranhos». 
Jesus apresentou-lhes esta comparação, mas eles não compreenderam o que queria dizer. 
Jesus continuou: «Em verdade, em verdade vos digo: Eu sou a porta das ovelhas. 
Aqueles que vieram antes de Mim são ladrões e salteadores, mas as ovelhas não os escutaram. 
Eu sou a porta. Quem entrar por Mim será salvo: é como a ovelha que entra e sai do aprisco e encontra pastagem. 
O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir. Eu vim para que as minhas ovelhas tenham vida e a tenham em abundância». 

«Se alguém entrar por Mim estará salvo»

«Em verdade vos digo: Eu sou a porta das ovelhas.» Jesus acaba de abrir a porta que nos tinha mostrado fechada. Ele mesmo é essa porta. Reconheçamo-lo, entremos e alegremo-nos por termos entrado.

«Todos os que vieram antes de mim eram ladrões e salteadores» [...]; é preciso compreender que Jesus Se refere aos que vieram fora dele. Com efeito, os profetas vieram antes dele: eram ladrões e salteadores? De forma nenhuma, porque não vieram fora de Cristo; estavam com Ele. Ele tinha-os enviado como mensageiros, mas tinha nas suas mãos o coração dos enviados. [...] «Eu sou o caminho, a verdade e a vida», diz Ele (Jo 14,6). Se Ele é a verdade, os que estavam na verdade estavam com Ele. Os que vieram fora dele, pelo contrário, são ladrões e salteadores porque só vieram para pilhar e fazer morrer, a as ovelhas não os escutaram. [...]

Mas os justos acreditaram que Ele viria, tal como nós acreditamos que Ele já veio. Os tempos mudaram, mas a fé é a mesma. [...] Uma mesma fé reúne os que acreditavam que Ele havia de vir e os que acreditam que Ele já veio. Vemo-los entrar a todos, em épocas diferentes, pela única porta da fé, isto é, Cristo. [...] Sim, todos os que acreditaram no passado, no tempo de Abraão, de Isaac, de Jacob, de Moisés ou dos outros patriarcas e profetas, que anunciaram a Cristo, todos esses eram já suas ovelhas. Neles se ouviu o próprio Cristo, não como voz estranha mas com a sua própria voz.


Nenhum comentário:

Postar um comentário