domingo, 5 de abril de 2015

Livro de Salmos 16(15),1-2a.5.7-8.9-10.11.

Defendei-me, Senhor; Vós sois o meu refúgio. 
Digo ao Senhor: Vós sois o meu Deus. 
Senhor, porção da minha herança e do meu cálice,   
a minha sorte está nas tuas mãos.  

Bendigo o Senhor por me ter aconselhado, 
até de noite me inspira interiormente. 
O Senhor está sempre na minha presença, 
com Ele a meu lado não vacilarei. 

Por isso o meu coração se alegra e a minha alma exulta, 
e até o meu corpo descansa tranquilo. 
Vós não abandonareis a minha alma 
na mansão dos mortos, 

nem deixareis o vosso fiel sofrer a corrupção. 
Dar-me-eis a conhecer os caminhos da vida, 
alegria plena em vossa presença, 
delícias eternas à vossa direita. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário