sábado, 11 de abril de 2015

Salmos 118(117),2-4.16ab-18.22-24.

Diga a casa de Israel: 
é eterna a sua misericórdia. 
Diga a casa de Aarão: 
é eterna a sua misericórdia. 
Digam os que temem o Senhor: 
é eterna a sua misericórdia. 

A mão do Senhor fez prodígios, 
a mão do Senhor foi magnífica. 
Não morrerei, mas hei-de viver, 
para anunciar as obras do Senhor. 
Com dureza me castigou o Senhor, 
mas não me deixou morrer. 

A pedra que os construtores rejeitaram 
tornou-se pedra angular. 
Tudo isto veio do Senhor: 
é admirável aos nossos olhos. 
Este é o dia que o Senhor fez: 
exultemos e cantemos de alegria. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário