sábado, 16 de maio de 2015

Os perigos de adultério (Provérbios 5:7-14)


Agora, então, meu filho, ouça-me;
não se desvie das minhas palavras.
Fique longe dessa mulher;
    não se aproxime da porta de sua casa,
para que você não entregue aos outros
    o seu vigor
nem a sua vida a algum homem cruel,
10 para que estranhos
    não se fartem do seu trabalho
e outros não se enriqueçam
    à custa do seu esforço.
11 No final da vida você gemerá,
com sua carne
    e seu corpo desgastados.
12 Você dirá: “Como odiei a disciplina!
Como o meu coração
    rejeitou a repreensão!
13 Não ouvi os meus mestres
nem escutei os que me ensinavam.
14 Cheguei à beira da ruína completa,
    à vista de toda a comunidade”.



Nenhum comentário:

Postar um comentário